Várias garrafas de plástico

Quais são os tipos de plásticos que existem?

Thursday, 18 November 2021

O plástico é um material que é fácil de encontrar todos os dias seja nos supermercados seja em nossa casa, por muito que o tentemos eliminar das nossas vidas. Aqui podes ficar a conhecer quais os tipos de plásticos que existem e qual o impacto ambiental negativo.

Costumamos ouvir que o plástico é o problema, mas na realidade o problema é o uso que realmente lhe damos: o plástico é um bom material se o usarmos vezes sem conta.

7 tipos de plástico

O plástico é um material criado a partir de polímeros como a celulose, o carvão ou o crude. De acordo com a Plastic Oceans, apesar de existirem alternativas, o plástico continua a estar presente no nosso planeta como é possível comprovar pelo gráfico abaixo que demonstra o crescimento global na produção de plásticos.

Gráfico que demonstra o crescimento global na produção de plásticos
Fonte

O Sistema de Codificação de Identificação de Resina, criado em 1988 pela Sociedade da Indústria de Plásticos nos Estados Unidos da América, estabelece um conjunto de símbolos que identificam a resina plástica da qual o produto é feito. Este código permite-nos ter uma ideia de como reciclar cada plástico.

PET: Politereftalato de etileno

Este tipo de plástico é um dos mais usados por ser leve, transparente, impermeável, resistente ao impacto e facilmente reciclável. Pode ser usado em embalagens de alimentos e cosmética e tecidos.

PEAD: Polietileno de alta densidade

O polietileno é o plástico mais comum, sendo classificado em alta e baixa densidades. No caso de ser de alta densidade, é um material mais rígido, resistente a produtos químicos e impermeável. Costuma ser utilizado em caixas, embalagens de produtos de limpeza e higiene pessoal, tampas, entre outros.

Contrariamente ao plástico PET, que é feito a partir de petróleo, o PEAD pode ser obtido através de fontes vegetais.

PVC: Policloreto de vinilo

Devido ao seu impacto no ambiente e na saúde a utilização do PVC diminuiu, pois este é um plástico que pode libertar toxinas perigosas (por exemplo, chumbo, dioxinas, entre outros).

Como são um tipo de plásticos que são rígidos, impermeáveis e resistentes têm várias aplicações. Devido a estas vantagens e ao facto de terem um baixo custo de produção são usados em garrafas de água e sumos, brinquedos, em tubos, material hospitalar, entre outros.

PEBD – Polietileno de baixa densidade

Ao contrário do de alta densidade, o Polietileno de baixa densidade é leve, flexível, transparente e impermeável. São exemplos deste tipo de plástico os sacos de supermercado, utensílios domésticos, os sacos do lixo e as películas para embalar alimentos.

PP: Polipropileno

O Polipropileno é um dos plásticos mais duradouros e é mais resistente ao calor, o que o torna ideal para embalagens de alimentos. É ainda rígido e permite conservar aromas. Pode ser usado no fabrico de recipientes, boiões e frascos.

PS: Poliestireno

Por ser flexível e ter capacidade de isolamento térmico é frequentemente usado nas indústrias de alimentos, embalagens e de construção.

Tal como o PVC, é um material perigoso por libertar toxinas perigosas como o estireno.

Outros tipos de plásticos

Existem ainda outros plásticos que não pertencem a nenhuma das categorias acima referidas ou são combinações de vários tipos. Dentro desta categoria encontram-se os Policarbonatos que são usados para construir produtos fortes e resistentes, mas que contém compostos químicos (bisfenol A) nocivos para o ambiente.

Tipos de plásticos
Fonte

Quais os tipos de plásticos recicláveis?

Agora que já tens ideia dos diferentes tipos de plásticos que existem ao nosso redor, convém saber quais podemos reciclar.

Vários tipos de plásticos podem ser facilmente reciclados. Porém, de acordo com a National Geographic através de um estudo da revista científica Science Advances, apenas 9% do plástico já foi reciclado. A maior parte do plástico está acumulado em aterros sanitários ou a ser lixo que acaba por ir parar aos oceanos.

Mas que tipos de plásticos podemos mesmo reciclar? Existem os termofixos e os termoplásticos. Enquanto os termoplásticos podem ser fundidos e transformados em novos produtos, logo podem ser reciclados; os termofixos não permitem esta fusão, pelo que não são recicláveis.

Plásticos que podemos reciclar, de acordo com a Plastics for Change:

  • PET: é o plástico mais reciclado do mundo, sobretudo em peças de moda;
  • PEAD: é um dos polímeros mais fáceis de reciclar;
  • PVC: apesar de ser reciclável, o processo não é considerado viável a nível industrial;
  • PEBD: tecnicamente pode ser reciclado, mas o processo pode ter dificuldades;
  • PP: plástico de difícil reciclagem pois encontra-se misturado com outros polímeros;
  • PS: plástico de difícil reciclagem;
  • Outros: plásticos de difícil reciclagem.
Tipos de plásticos em tabela
Fonte

Qual a diferença entre reciclado e reciclável?

De acordo com a Associação Smart Waste Portugal, “(…) a maioria das embalagens são recicláveis em Portugal”. Ou seja, existem as embalagens recicláveis que podem ser recicladas em algum momento do seu ciclo de vida e existem aquelas que são feitas com materiais que já tiveram um uso anterior. É do nosso conhecimento que na área dos detergentes todas as embalagens são recicláveis, por isso quando as marcas comunicam que têm embalagens recicláveis, estão apenas a fazer “Greenwashing”.

E as embalagens que são feitas de material reciclado, como a da EcoX?

Os processos de reciclagem mecânica podem ter perdas de desempenho o que afetará a aparência e a funcionalidade em termos de flexibilidade, rigidez e resistência.

A nova embalagem da EcoX é uma embalagem PEAD. Estas embalagens PEAD para além de serem recicláveis (como todas no mercado) são também feitas com material reciclado. Podem ser feitas com mais % de material reciclado; porém, 50%, atualmente, é a quantidade que permite uma proteção química e qualidade nas propriedades mecânicas.

Segundo o estudo da British Plastics Federation, as embalagens PET, por exemplo, podem ser moldadas com 100% de material reciclado; no entanto, a cor e a funcionalidade do produto acabado podem ser afetados.

Apesar da importância de criar novas embalagens feitas a partir de material reciclado, o mais importante é reutilizar as embalagens, vezes sem conta. É por isso que, com o intuito de não afetar a qualidade da embalagem e com o objetivo de a poderes usar vezes e vezes sem conta com qualquer detergente EcoX, a nova embalagem é adaptada a um uso prático e circular.

Se quiseres ter acesso exclusivo a mais conteúdos, dicas de sustentabilidade e novidades subscreve a nossa newsletter mensal.

Strategy + design by Inngage